2007/01/31

NEGRA BELEZA DA COR

1 comentário:

© Jorge Martins disse...

Triste Sorriso d’uma Lágrima Contida



Em teus olhos, um brilho de tristeza contida.
Um ténue sorriso que aflora teus lábios.
Lágrimas rolam amargas, pela tua face
e mesmo assim, em tanta tristeza
há laivos de alguma alegria na tua dor

Sofres por um amor contido
choras a dor, essa eterna dor
de alguém amar, de o ver partir
de não querer, de nada poder.

Olho teus olhos
e na serena beleza de um rosto
qual espelho d’Alma, amada, sofrida
vejo paz em lutas de dor contida
serenidade, força…

… quanta força, tanta fragilidade
tanta dor, quanto amor!

Porque Amar é isso tudo.
Amar é tudo, Amar é nada.

Amar o todo, ou amar o nada
amar um sorriso, a tristeza de uma lágrima contida
amar o ausente, eternamente presente.
Porque amar é tão simples, como sorrir, chorar…

… ou tão só amar.


2004/06/19
Jorge Martins